Arquivo da categoria: Balança Comercial

Exportações Café, Soja, Farelo de Soja

rodrigo

Fonte: MDIC

Anúncios

Carnes obtêm a maior receita cambial dos últimos 14 meses

 Em setembro, as exportações brasileiras das três principais carnes – pela ordem, de frango, bovina e suína – obtiveram receita cambial de US$1,110 bilhão, resultado que representou aumentos de 9,96% e 4,12% sobre, respectivamente, o mês anterior e o mesmo mês de 2015. Essa foi, também, a maior receita cambial auferida pelas carnes desde agosto do ano passado.

Próximos das 510 mil toneladas, os embarques do mês aumentaram 8,65% sobre o mês anterior e 7,42% sobre setembro de 2015. Neste caso, a variação anual só não foi maior porque houve pequeno recuo (em relação ao mesmo mês do ano passado) nos embarques de carne bovina.

O preço médio ainda é um desafio a vencer. Pois, por exemplo, só a carne suína obteve melhora em relação a agosto passado. Já em relação a setembro do ano passado apenas a carne de frango registra variação positiva no preço médio – fato, aliás, que não era registrado desde janeiro do ano passado.

De toda forma, um ganho aqui outro ali garantiu crescimento da receita cambial das três carnes tanto em relação ao mês anterior, como a setembro de 2015. E, aqui, apenas a carne bovina enfrentou recuo de receita em relação ao mesmo mês do ano passado.

(AviSite) (Redação)

Vendas externas do agronegócio crescem 7,4% até maio e somam US$ 36,6 bilhões

Vendas externas do agronegócio  crescem 7,4%  até maio e somam US$ 36,6 bilhões

Brasília – As exportações do agronegócio brasileiro chegaram a US$ 36,7 bilhões de janeiro a maio deste ano, alta de 7,4% em relação ao mesmo período do ano passado. Os resultados foram divulgados nesta sexta-feira (10) pela Secretaria de Relações Internacionais (SRI) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

O complexo soja liderou as exportações, correspondendo a 37% do total. Foram US$ 13,6 bilhões no acumulado do ano, aumento de 18,1% sobre o mesmo período de 2016. Também subiram as vendas externas de cereais, farinhas e preparações (56,8% em receita), complexo sucroalcooleiro (8,5%), produtos florestais (2,3%) e carnes (0,9%).

Exportações em maio

No mês de maio, o total exportado foi de US$ 8,59 bi, o que representa queda de 0,6% em relação ao mesmo mês de 2015. Segundo a SRI, o motivo é a queda quase generalizada nos preços internacionais dos produtos agropecuários.

Por outro lado, a quantidade exportada foi maior. As vendas do complexo soja, por exemplo, alcançaram 12 milhões de toneladas, crescimento de 8,7% na comparação com maio do ano passado. Já o setor de carnes embarcou um recorde para o período: 606 mil toneladas (+20%).

Superávit na balança

A balança comercial permaneceu com superávit no mês de maio. As exportações superaram as importações em US$ 7,6 bilhões. A China foi o principal destino dos produtos brasileiros, com negócios da ordem de US$ 3,2 bilhões.

Veja aqui e aqui os dados completos da balança

 

Fonte: Mapa

Maio registra superávit recorde de US$ 6,4 bilhões

No acumulado do ano, saldo da balança comercial também foi o maior já registrado para o período: US$ 19,7 bilhões

Brasília – Em maio, a balança comercial brasileira registrou exportações de US$ 17,571 bilhões e importações de US$ 11,134 bilhões, resultando em um superávit recorde de US$ 6,4 bilhões. O maior saldo registrado em meses de maio havia sido em 2008: US$ 4,1 bilhões. A informação foi dada pelo secretário de Comércio Exterior do MDIC, Daniel Godinho durante a coletiva de imprensa, hoje, em Brasília, para comentar os dados. Continuar lendo Maio registra superávit recorde de US$ 6,4 bilhões

Exportações de carne de frango crescem 16,28% em maio e no ano rendem US$ 2,722 bilhões

São Paulo – As exportações brasileiras de carne de frango mantiveram a tendência de crescimento para o ano de 2016 e novamente registraram alta mensal.  De acordo com os números levantados pela Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), os embarques totais (considerando produtos in natura, embutidos, salgados e industrializados) chegaram a 393,8 mil toneladas em maio, volume 19,6% superior ao registrado no mesmo período do ano passado.

Com o resultado de maio, o setor acumulou alta de 16,28% nos cinco primeiros meses de 2016 em relação ao mesmo período do ano anterior, chegando a 1,854 milhão de toneladas.

Na receita cambial, o setor registrou crescimento pelo terceiro mês consecutivo.  Em maio, foram obtidos US$ 612,8 milhões com as vendas internacionais, saldo 4,9% superior em relação ao quinto mês de 2015.  No acumulado de 2016, o resultado está apenas 0,68% inferior ao realizado entre janeiro e maio do ano passado, com total de US$ 2,722 bilhões nos cinco primeiros meses neste ano.

“A curva de preço médio do setor voltou a apresentar um movimento ascendente em maio, graças ao bom fluxo da demanda internacional. Esta demanda também tem equilibrado a situação do mercado interno, que enfrenta os impactos da desaceleração econômica registrada neste ano. Apesar dos bons resultados, o setor ainda sofre impactos dos aumentos do preço do milho e, mais recentemente, do farelo da soja”, explica Francisco Turra, presidente-executivo da ABPA.

Já no saldo em reais, houve crescimento tanto no resultado mensal, quanto no acumulado de 2016.  As vendas de maio geraram uma receita de R$ 2,139 bilhões – elevação de 19,7% na comparação com o mesmo período de 2015.  A receita total do ano chegou a R$ 10,148 bilhões, dado 25,47% maior em relação ao obtido entre janeiro e maio de 2015.

“Novamente a China se mostrou um dos grandes destaques do ano, com volumes de exportação superiores a 50 mil toneladas no mês.  Outros mercados como a Arábia Saudita, Hong Kong, Rússia, Emirados Árabes Unidos e México apresentaram forte elevação, o que justifica a expressiva alta mensal”, analisa Ricardo Santin, vice-presidente de aves da ABPA.

Suíno in natura – Os embarques de carne suína também têm apresentado forte ritmo de crescimento neste ano.  Conforme os dados obtidos pela ABPA, os embarques de produtos in natura totalizaram em maio 55,2 mil toneladas, volume 36% superior em comparação ao mesmo mês do ano anterior.

Já entre janeiro e maio, a alta chegou a 62%, com 247,8 mil toneladas de carne suína in natura embarcadas.

Em receita cambial, houve crescimento de 8% no resultado de maio em comparação com o ano anterior, chegando a US$ 113,5 milhões.  No total do ano, o saldo chegou a US$ 460,6 milhões, número 19% superior ao obtido nos cinco primeiros meses de 2015.

Em reais, o crescimento chegou a 25% em maio, com R$ 401,5 milhões, e a 49% no ano, com R$ 1,718 bilhão obtidos entre janeiro e junho de 2016.

“Os mercados da Ásia e do Leste Europeu continuam incrementando suas compras.  Assim como no setor de aves, as vendas internacionais estão reduzindo os efeitos da crise brasileira, melhorando a relação oferta-demanda no mercado interno”, destaca Rui Eduardo Saldanha Vargas, vice-presidente técnico da ABPA.

 

Fonte: ABPA