Serra vai à Argentina para tratar do comércio bilateral, Mercosul e das negociações com a UE

 

Serra vai à Argentina para tratar do comércio bilateral, Mercosul e das negociações com a UE

Brasília –  O ministro das Relações Exteriores, José Serra, terá uma agenda densa de trabalho na visita que realizará à Argentina nesta segunda-feira (23). Entre outros temas, ele tratará das relações comerciais entre os dois países, abordará um amplo leque de temas ligados ao Mercosul e fará uma apresentação minuciosa sobre a visão do governo Michel Temer a respeito das relações entre o Brasil e a Argentina.

A escolha da Argentina como país de destino do ministro José Serra em sua primeira viagem ao exterior após assumir o comando do  Itamaraty não aconteceu por acaso. Em seu discurso de posse, na quarta-feira, Serra enviou um recado direto aos argentinos ao afirmar que “um dos principais focos da ação diplomática em curto prazo será a parceria com a Argentina, com a qual passamos a compartilhar referências semelhantes par a reorganização da política e da economia”.

Em Buenos Aires, o chanceler brasileiro será recebido por sua homóloga argentina,  Suzana Malcorra e também poderá ter um encontro com o presidente Maurício Macri. Também deverá se reunir com Marcos Peña, chefe de gabinete do presidente Macri e um dos mais respeitados analistas argentinos em relações internacionais e comércio exterior.

De cada um de seus interlocutores o ministro José Serra deverá ouvir queixas sobre a atual situação do comércio entre os dois países e em especial a respeito do elevado crescimento do déficit que a Argentina amarga no intercâmbio comercial com o Brasil. De janeiro a abril, o comércio entre os dois países registrou uma queda de 6,1% em comparação com idêntico periodo de 2015.

Nos quatro primeiros meses deste ano, as exportações brasileiras para o país vizinho totalizaram US$ 6,232 bilhões (uma retração de -11,68% em comparação com o primeiro quadrimestre do ano passado), enquanto as vendas argentinas encolheram muito mais: -27,68% e somaram US$ 4,130 bilhões.

Com isso, em apenas quatro meses, a Argentina já acumula um déficit  US$ 2,102 bilhões nas trocas com seu principal parceiro comercial. De acordo com dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), em apenas quatro meses, o déficit é três vezes maior que o saldo negativo registrado em igual período de 2015.

As questões ligadas ao comércio bilateral deverão ocupar lugar de destaque na agenda do ministro José Serra em Buenos Aires, mas outros assuntos igualmente importantes  serão tratados durante a visita.

Entre eles, o momento atual e perspectivas futuras do Mercosul. José Serra deverá aproveitar a visita para afirmar aos seus interlocutores argentinos que considera fundamental que se busque formas de flexibilizar o bloco de modo a permitir que seus sócios busquem parcerias bilaterais com outros países e blocos econômicos. Serra deverá  dizer que “da aforma como está hoje isso se torna dificil porque é preciso levar todos os parceiros juntos”. O chanceler brasileiro dirá que é imprescindível  fortalecer o Mercosul “inclusive nas relações de livre comércio entre seus países-membros” , para acabar com as barreiras que anda hoje subsistem.

Ao tratar das questões do Mercosul, José Serra também falará da necesside de uma ampla coordenação de posições entre o Brasil e a Argentina –os dois prinipais motores do bloco- nas negociações com a União Europeia visando a assinatura de um acordo birregional de livre comércio.

Por: Comex.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s